Foto:
Terça, 21 de maio de 2019 - 09:23:02
Após confusão em boate, ex-prefeito em MT denuncia "escravização" de garotas de programa
GERAL
Chiquinho do Posto afirma que formalizará representação no MPE

Após se envolver numa situação de “conflito” na boate Crystal Night Club, em Cuiabá, o ex-prefeito de Juscimeira, Valdecir Luiz Colle, o Chiquinho do Posto (PSD), promete formalizar uma denúncia no Ministério Público Estadual (MPE) e na Polícia Civil contra o empreendimento. Segundo ele, as mulheres que trabalham na boate são submetidas a condições insalubres e que há exploração de “atividades sexuais” no espaço. 

As informações são do site RD News que conversou com o ex-prefeito e ex-presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM). Ele denunciou ainda que mulheres que trabalham na boate são obrigadas a pagar pelas refeições que fazem no local e utilizam banheiros em situação crítica por falta de manutenção. 

Ainda de acordo com o político, a boate que funciona na Rua Ouro Fino, no bairro Bosque da Saúde, não teria a documentação necessária para funcionar dentro da legalidade, como por exemplo, alvará de funcionamento. "E qualquer pessoa que vai lá, que tenta mostrar alguma coisa, eles mandam calar a boca, ameaçam. Eu quero fazer essa denúncia, não quero esconder meu nome, não. Vou comprar uma guerra com a boate Crystal”, disse ele ao site de notícias ao revelar que esteve no local no último sábado (18) e teria sido ameaçado de morte por funcionários da boate. 

Por sua vez, Fábio Luís Braz, gerente da boate, negou as denúncias afirmando que o ex-prefeito não foi agredido ou ameaçado por funcionários. Negou ainda qualquer irregularidade na documentação de funcionamento e apresentou os alvarás.

O gerente ainda revelou que Chiquinho é um frequentar assíduo do local. "Muitas vezes, ele chegou aqui e quis que assinasse as contas para ele. Ele não vinha com dinheiro e pedia para a gerência assinar. Eu fui proibido pelo dono da empresa de assinar conta aqui, porque somente garçom pode assinar. Eu fiz essa camaradagem para ele e assinei as contas. Não sei por qual motivo ele está fazendo tudo isso”, detalhou.

Texto/Fonte: