Foto: Ilustração
Quarta, 25 de maio de 2016 - 09:52:19
Baixa oferta de milho preocupa criadores de suínos em Mato Grosso
Milho
O valor elevado é decorrente do grande volume que foi exportado na safra anterior, e resultou na escassez interna do grão, que refletiu no preço do mercado interno.

A escassez de milho para o abastecimento do mercado interno é uma preocupação dos criadores de suínos em Mato Grosso. Para minimizar o problema, o governo federal tem realizado leilões públicos para garantir a viabilidade da produção de carne de frango e suína em todo o país. 

De fevereiro até agora foram leiloadas 500 mil toneladas do grão. Mas os criadores estão apreensivos com o que pode acontecer até a próxima safra, já que a lavoura não está consolidada neste ciclo e o preço alcança patamares elevados, inviabilizando a atividade.

De acordo com o diretor-executivo da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso, Custódio Rodrigues, os prejuízos estão em R$ 40,00 por cabeça. Ele explica que o custo de produção está em R$ 3,00 por quilo enquanto o preço médio de venda é de R$ 2,60 por quilo, um prejuízo de 40 centavos. O preço do milho contribui para o aumento do custo de produção, já que está em média R$ 35,00 a saca. 

O valor elevado é decorrente do grande volume que foi exportado na safra anterior, e resultou na escassez interna do grão, que refletiu no preço do mercado interno. 

Do atual ciclo produtivo já foram comercializados pouco mais de 63% das 23 milhões de toneladas estimadas para a safra 2015/2016. Com isso, corre-se o risco de faltar milho no 1º semestre de 2017. Para que o problema não ocorra, a sugestão da Acrismat, é que o governo garanta estoque suficiente que possa ser leiloado no tempo oportuno, como ocorre este ano.

Texto/Fonte: MT Agora - Enéas Jacobina