Foto:
Sexta, 13 de outubro de 2017 - 13:23:49
Donald Trump diz que Irã violou regras e não certifica acordo nuclear
Violação de regras
Decisão não significa que EUA estão fora do pacto. Caberá ao Congresso decidir retorno de sanções ou mudança de legislação em relação ao país.

O presidente americano, Donald Trump, não certificou o acordo nuclear com o Irã em discurso na Casa Branca nesta sexta-feira (13). A decisão confirma previsões de analistas e da imprensa sobre a nova estratégia dos Estados Unidos em relação ao país, reforçadas por declarações do secretário de Estado, Rex Tillerson.

A lei obriga o presidente a certificar ou não, no Congresso a cada 90 dias, que Teerã respeita o acordo e que este é do interesse dos Estados Unidos. A “descertificação” não significa, no entanto, que os Estados Unidos estão fora do pacto ou que as sanções ao país, suspensas há dois anos, voltarão a ser impostas.

No discurso, o presidente disse o Irã violou regras "várias vezes" e "não está cumprindo o espírito do acordo". Ele também voltou a afirmar que o acordo foi "uma das piores transações unilaterais" em que os EUA já entraram.

A declaração de Trump apontou falhas no pacto, mas também se concentrou em atividades não-nucleares do Irã. Isso inclui o programa de mísseis balísticos de Teerã, o apoio ao presidente sírio Bashar Assad, o movimento Hezbollah do Líbano e outros grupos que desestabilizam a região, inclusive no Iêmen, abusos de direitos humanos e guerra cibernética.

O questionamento da conquista emblemática de seu antecessor, Barack Obama, é uma das decisões mais polêmicas de Trump, nove meses depois de sua posse na Casa Branca.

Desde a campanha presidencial, ele faz duras críticas ao acordo nuclear firmado pela administração do ex-presidente. "É o pior acordo", disse o republicano nesta quarta (11), criticando "a fraqueza" do governo anterior frente a Teerã.

O presidente americano está muito isolado sobre o tema. Além de Teerã, os demais signatários do texto - Moscou, Pequim, Paris, Londres e Berlim - já advertiram sobre as consequências imprevisíveis de mudar o que foi acordado.

O que diz o acordo

O acordo nuclear com o Irã foi alcançado em julho de 2015, após quase 20 meses de negociações, entre o governo da República Islâmica e um grupo de potências internacionais, liderado pelos EUA.

O chamado grupo P5 + 1 – cinco membros do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha – aceitou encerrar as sanções ligadas ao programa nuclear iraniano, em troca de seu desmantelamento.

O pacto permite que o Irã prossiga no desenvolvimento de seu programa nuclear para fins comerciais, médicos e industriais, em linha com os padrões internacionais de não proliferação de armas atômicas. Entenda as cláusulas do acordo entre EUA e Irã.

Texto/Fonte: Noticias ao Minuto