Foto:
Terça, 17 de março de 2020 - 08:40:09
Governo de MT define medidas para combater Coronavírus e suspende aulas em escolas
SAÚDE EM ALERTA
O decreto também define que servidor público estadual com suspeita de contaminação deve ficar em isolamento domiciliar e os que retornarem de viagens internacionais que tenham tido contatos com pessoas contaminadas ficarão pelo regime de teletrabalho por

O governador Mauro Mendes definiu, esta tarde, com secretários, sete medidas de combate ao Coronavírus. Uma delas é a suspensão das aulas nas escolas estaduais, municipais e em faculdades a partir da próxima segunda-feira (23) até 5 de abril, a título de “antecipação de férias”. Foi determinada a suspensão da participação de servidores nas atividades de capacitação, treinamento ou eventos. Ficam suspensos eventos realizados pelo Estado em ambientes fechados com público superior a 200 pessoas. É recomendado que não sejam realizados eventos por parte do setor privado.

O decreto também define que servidor público estadual com suspeita de contaminação deve ficar em isolamento domiciliar e os que retornarem de viagens internacionais que tenham tido contatos com pessoas contaminadas ficarão pelo regime de teletrabalho por 14 dias.

Está sendo criado um gabinete de situação formado pelo governador e secretários da Casa Civil, Mauro Carvalho, de Saúde, Gilberto Figueiredo, de Segurança, Alexandre Bustamente, de Fazenda, Rogerio Gallo e de Educação, Marioneide Kliemaschewsk e a procuradoria geral do Estado.

Mato Grosso não tem caso confirmado da doença, Hoje, em Cuiabá, está sendo monitorado um paciente, de 48 anos, que foi examinado em um hospital particular e é esperado resultado da contra prova.

Em nota, a secretaria estadual de Saúde, através do Centro de Operações em Emergência em Saúde Pública, esclarece questões ligadas ao resultado positivo para SARS-CoV-2 e que, para realizarem a análise para COVID-19, os laboratórios privados precisam atender à metodologia preconizada pelo ministério da Saúde e comprovada a validade por unidade de referência. Além disso, qualquer caso suspeito ou confirmado para COVID-19 deve ser notificado no sistema de informação do Ministério de Saúde. Diante disso, o órgão estadual informa que o Laboratório Central do Estado de Mato Grosso  e a Vigilância em Saúde do Município e do Estado não receberam nenhuma amostra para a realização de contraprova e que a notificação do caso não consta em nenhum sistema oficial do estado. Portanto, para a autoridade sanitária do Estado, o resultado positivo para COVID-19 somente será considerado após a realização de contraprova ou a apresentação de documento que valide o referido laboratório a realizar as análises”, afirma a secretaria, acrescentando que “todas as medidas para o esclarecimento do caso estão sendo tomadas”.

A secretaria também informou, que no momento, 15 pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e têm histórico de viagem para locais onde há a circulação do novo vírus ou estabeleceram contato com casos suspeitos ou confirmados. As ocorrências que levantam a suspeita do COVID-19 estão em Lucas do Rio Verde (1), Aripuanã (4), Araputanga (1), Cuiabá (6), Nova Xavantina (1), Rondonópolis (1) e São José do Rio Claro (1).

Texto/Fonte: