Foto: Divulgação
Quarta, 13 de junho de 2018 - 08:26:28
Presidente da AL evitará atacar Taques na campanha
Convivência pacifica
Botelho também descarta qualquer crítica ao governo Taques, já que sempre o apoiou.

Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e um dos poucos aliados que o governador Pedro Taques (PSDB) ainda tinha, Eduardo Botelho (DEM) disse esperar manter a relação respeitosa com o tucano, mesmo com a decisão do DEM, de lançar candidatura própria ao governo do Estado. "Espero que a nossa convivência seja a mesma. Até porque sempre o apoiei. Mas agora vou seguir o meu partido e defender a nossa candidatura", disse o deputado em entrevista ao Gazeta Digital.

Botelho também descarta qualquer crítica ao governo Taques, já que sempre o apoiou. "Não é o meu perfil fazer cíticas e não pegaria bem começar agora, já que até agora estava apoiando-o", afirma. "Espero que a nossa convivência continue como está. De parceria entre os dois Poderes e sempre ajudando nos projetos do governo que beneficie a população mato-grossense", completa.

Logo após a definição do DEM, Taques disse que a partir de agora será na base do "bateu-levou". "Eu acho ótimo, pois eu estou cansado de apanhar sozinho, já que agora existe candidato, pode começar a apanhar junto comigo", comentou o tucano.

Eduardo Botelho acredita que a decisão de Mauro em disputar o Palácio Paiaguás é "pra valer". "Pela reunião de ontem, o Mauro é candidatíssimo ao governo. Ele deixou claro que irá atrás de apoiadores para viabilizar a sua candidatura e pediu ajuda do partido para isso".

Segundo o democrata, Mauro se empolgou com os números da pesquisa interna realizada pela direção nacional do DEM em Mato Grosso.

A decisão de construir a candidatura de Mauro ao governo e de Jayme Campos ao senado, foi definida ma noite desta segunda-feira (11), durante reunião da Executiva Estadual da sigla. Além de Botelho e Mendes, estiveram presentes o presidente estadual deputado federal, Fábio Garcia, os irmãos Jayme Campos e Júlio Campos e os deputados estaduais Dilmar Dal'Bosco e Adriano Silva. 

Texto/Fonte: Folhamax