Foto: Só Notícias
Segunda, 20 de junho de 2016 - 09:22:46
Trecho entre Mato Grosso e GO pode ser incluso em pacote de concessões de Temer
Estradas

Moreira Franco, secretário-geral do Programa Prioritário de Investimentos do governo de Michel Temer (PMDB), anunciou em uma rede social que nos próximos dias, deve apresentar 13 projetos de infraestrutura para análise do Conselho do Programa, o que pode dar início ao processo de concessão deles. Só Notícias apurou que há grandes chances do trecho de pouco mais de 700 km da BR-1364 em Mato Grosso, interligado com a BR-060, em Goiás, entrar, pois é o que tem o andamento mais adiantado na região, inclusive com estudos aprovados pelo Tribunal de Contas da União. O governo espera R$ 4,5 bilhões em investimentos.

O estudo econômico-financeiro divulgado aponta necessidade da tarifa de pedágio de ao menos R$ 13,15/km. A empresa paulista que teve o levantamento selecionado pelo Ministério dos Transportes aponta que nesse contexto, o valor em 7 praças variaria até R$ 15,60.  A empresa estimou que a arrecadação anual pode fechar a R$ 21,2 milhões por ano, durante os 30 para os quais são estimados a transferência para iniciativa privada.

O plano engloba a BR-364, do entroncamento com a BR-163 (Rondonópolis) até o entroncamento com a BR-060 em Jataí (GO) e, de lá, até Goiânia. Isso inclui todos os elementos integrantes da faixa de domínio, além de acessos e alças, edificações e terrenos, pistas centrais, laterais e locais, ciclovias, acostamentos, obras de arte especiais e quaisquer outros elementos localizados nos limites da faixa de domínio, bem como pelas áreas ocupadas com instalações operacionais e administrativas relacionadas.

O Conselho do Programa é formado pelo presidente, e ministros das áreas envolvidas. Uma das diferenças no processo, em relação ao governo de Dilma Rousseff (PT), é que o prazo entre a União divulgar o o edital a realização do leilão, vai ser de 90 dias, ante os 45 anteriormente. As empresas interessadas apontavam que não tinham o tempo necessário para análise e formatação de propostas.

Texto/Fonte: Só Notícias/Agronotícias/Weverton Correa