Foto: BDBM
Terça, 12 de junho de 2018 - 13:46:36
Treinamento de combate a incêndios florestais é concluído em Sorriso
Base Descentralizada de Combate a Incêndios Florestais
No período entre julho e outubro acontece o período proibitivo das queimadas no estado de Mato Grosso. Durante este período é considerado crime a prática de queimadas em áreas rurais, com pena de prisão e pagamento de multa.

Os bombeiros militares que compõe a Base Descentralizada de Combate a Incêndios Florestais da Amazônia - (BDBM), localizada no município de Sorriso/MT a 400Km da capital Cuiabá, participaram de várias instruções no último dia 11.

O treinamento tem o intuito de padronizar e, consequentemente melhorar o atendimento das ocorrências de combate a incêndios florestais.

A BDBM é composta por cinco bombeiros militares em situação de pronto-emprego, ou seja, aptos para o acionamento em caso de queimada, com sede no Grupo de Aviação Bombeiro Militar - (GAvBM), localizada no Aeroporto de Sorriso.

De acordo com o Comandante da BDBM, 1º Ten. BM Leandro, “ estamos entrando no período seco do ano, em que as temperaturas são elevadas e com a presença de fortes ventos ao longo do dia, desta forma, é necessário que a população fique atenta para o caso de ocorrência de incêndios florestais.

Alerta o Comandante que, caso ocorra incêndios a população deve imediatamente acionar os bombeiros ligando para o telefone de emergência – 193.

 

ENTENDA

No período entre julho e outubro acontece o período proibitivo das queimadas no estado de Mato Grosso. Durante este período é considerado crime a prática de queimadas em áreas rurais, com pena de prisão e pagamento de multa.

Nas áreas rurais, utilizar fogo para limpeza e manejo é crime passível de seis meses a quatro anos de prisão, com multas que podem variar entre R$ 1 mil e R$ 7,5 mil (pastagem e agricultura) por hectare.

Nas áreas urbanas o uso do fogo para limpeza do quintal é crime o ano inteiro.

As denúncias podem ser feitas na ouvidoria da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema): 0800 65 3838, no 193 do Corpo de Bombeiros ou diretamente nas secretarias municipais de Meio Ambiente.

Texto/Fonte: Redação com Informações BDBM
Galeria de imagens desta notícia