Foto: Divulgação
Sexta, 11 de maio de 2018 - 10:47:43
'Vivemos melhor e pior momento' para causa LGBT, diz diretora de mostra
Contradição
Essa contradição é um dos fundamentos da quinta edição da mostra Todos os Gêneros

Nunca houve no Brasil tanta visibilidade para a causa LGBT, mas nunca pareceu tão frequente e intensa a violência contra gays e transgêneros, para quem a preocupação primordial ainda é sobreviver.

Essa contradição é um dos fundamentos da quinta edição da mostra Todos os Gêneros.

A programação começa nesta quinta-feira (10) e se estende até o próximo domingo (20), no Itaú Cultural, em debates, performances, peças, musicais, festas e shows.

Entre os destaques, a performance "Cura" (quinta, 10/5), da artista visual Micaela Cyrino, o espetáculo "L, o Musical" (sábado 19/5 e domingo 20/5), com elenco encabeçado pela atriz e poeta Elisa Lucinda, e os shows dos artistas Almério (sexta 18/5) e Luís Capucho (sábado 19/5).

"É um momento de ascensão da causa, mas a ignorância e a violência vêm com a mesma energia", pondera Galiana Brasil, 41, gerente do Núcleo de Artes Cênicas do Itaú Cultural, responsável pela curadoria.

Ao mesmo tempo que hoje há espaços garantidos e holofotes sobre novos ícones, como as cantoras transgênero Pabllo Vittar, Liniker e Linn da Quebrada, ela diz, "com a mesma força vêm os crimes e a negação de tudo isso, como em um contínuo movimento de ação e reação". Daí a relevância e a necessidade de um evento voltado a dialogar com todas as camadas da paleta LGBT.

"A tentativa é de jogar luz. A sociedade ideal não precisaria nominar as coisas, mas, já que é preciso, nossa tentativa é de jogar luz a partir de uma abordagem pedagógica, baseada em provocações."

É com esse intuito que a programação desta quinta edição do evento, tradicionalmente vocalizador de questões relacionadas a diversidade, identidade de gênero, sexualidade, corpo e afetividade.

Neste ano, a temática é a soropositividade.

"Queremos chamar o foco para o HIV e para a produção artística da geração pós-coquetel", diz Galiana.

A ideia, ela diz, é contrapôr a crença geral e antiga de que o diagnóstico da contaminação representa uma sentença de morte.

"Tem muitos artistas se manifestando, alguns até se declarando portadores, como ação política; são pessoas que estão saudáveis e produzindo."

Ela destaca que embora a comunidade LGBT tenha ficado marcada como grupo de risco para o HIV, a doença vem avançando com perigosa incidência sobre outros grupos, principalmente mulheres, idosos e negros.

As atrações são gratuitas -é preciso retirar ingressos, normalmente até uma hora antes do evento.

 

TODOS OS GÊNEROS - PROGRAMAÇÃO 2018

 

QUINTA-FEIRA, 10/5

20h - performance "Cura" Com Micaela Cyrino. 20 minutos. 16 anos. Saguão de entrada e Sala Itaú Cultural (224 lugares)

20h30 - Debate "Sorofobia, Onde se Esconde o Preconceito" Carué Contreiras, Gabriela Calazans e Salvador Corrêa (mediação). 120 minutos. 16 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

SEXTA-FEIRA, 11/5

20h - musical "Lembro Todo Dia de Você" 120 minutos. 16 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

SÁBADO, 12/5

16h - debate "O Diário Virtual: Youtubers e o HIV/Aids" Vinicius Borges (Doutor Maravilha), Mário Daniel Fernandes, Gabriel Comicholli e Roseli Tardeli (Agência Aids; mediação). 120 minutos. 14 anos. Sala Vermelha (70 lugares)

20h - musical "Lembro Todo Dia de Você" 120 minutos. 16 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

DOMINGO, 13/5

16h - debate "Desconstruindo o HIV" 120 minutos. 14 anos. Sala Vermelha (70 lugares)

19h - peça "Desmesura" 60 minutos. 18 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

SEGUNDA-FEIRA, 14/5

19h - Mostra de Curtas "Bailão", de Marcelo Caetano (16 minutos) "O Pacote", de Rafael Aidar (18 minutos) "Na Esquina da Minha Rua Favorita com a Tua", de Alice Name-Bomtempo (17 minutos) "Dandara", de Flávia Ayer e Fred Bottrel (14 minutos) "O Chá do General", de Bob Yang (22 minutos) 89 minutos. 14 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

TERÇA-FEIRA, 15/5

19h - Mostra de Curtas "Jessy", de Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge (15 minutos) "Diva", de Clara Bastos (18 minutos) "Afronte", de Bruno Victor, Marcus Azevedo (15 minutos) "Parente", de Aldemar Matias (20 minutos) "Entre os Ombros", de Carolina Castilho (19 minutos) 88 minutos. 14 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

QUARTA-FEIRA, 16/5

16h - debate "Literatura Pós-Coquetel: Poesia e HIV/Aids" Ramon Mello, Alexandre Nunes Sousa, Amara Moira e Nathan Fernandes (mediação) 120 minutos. 14 anos. Sala Vermelha (70 lugares)

18h - Lançamento do livro "Tente Entender o que Tento Dizer - Poesia HIV/Aids" (Bazar do Tempo, 2018) Org. Ramon Nunes Mello. Foyer da Sala Vermelha

20h - espetáculo "O Bebê De Tarlatana Rosa" 50 minutos. 16 lugares. Sala Multiúso (60 lugares)

QUINTA-FEIRA, 17/5

20h - performance "Sangue" Flip Couto. 30 minutos. 18 anos. Sala Multiúso (100 lugares)

20h30 - debate "Negritude & HIV/Aids, o Corpo Negro, a Militância e a Epidemia" Aline Ferreira, Carlos Henrique de Oliveira, Micaela Cyrino, Flip Couto e Ozzy Cerqueira (mediação) 120 minutos. 18 anos. Sala Multiúso (100 lugares)

SEXTA-FEIRA, 18/5

16h - debate "Novos Rumos do Tratamento do HIV/Aids e as Políticas Públicas para PVHA" Marcia Rachid, Bruna Benevides, Ricardo Vasconcelos e Diogo Sponchiato (mediação) 120 minutos. 14 anos. Sala Multiúso (100 lugares)

20h - show Almério (c/ participação de Evi Hadu) 75 minutos. 12 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

SÁBADO, 19/5

16h - debate "Visibilidade ou Não: Modos de Ocupar o Mundo" Neon Cunha, Rafael Bolacha, Mirella Façanha e Marcio Caparica (mediação) 120 minutos. 14 anos. Sala Vermelha (70 lugares)

18h - show "Poema Maldito", com Luís Capucho 50 minutos. 14 anos. Sala Vermelha (70 lugares)

20h - "L, O Musical" 110 minutos. 16 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

23h - Cabaré Todos os Gêneros Kiara Felippe, Coletivo Amem e Casa Florescer 180 minutos. 18 anos. Teatro de Contêiner Mungunzá (Rua dos Gusmões, 43)

DOMINGO, 20/5

15h - Encontro com o Espectador - Edição Todos os Gêneros - "Teatrojornal" e "L, o Musical" Sérgio Maggio, Elisa Lucinda, Gabriela Correa, Luiza Guimarães, Luisa Caetano, Tainá Baldez e Kil Abreu (mediação) 120 minutos. 14 anos. Sala Vermelha (70 lugares)

20h - "L, O Musical" 110 minutos. 16 anos. Sala Itaú Cultural (224 lugares)

Com informações da Folhapress.

Texto/Fonte: Noticias ao Minuto